Concurso para Perito da Receita Federal 2021 – Inscrições

Categorias: 2021 - Concursos - Concursos Públicos - Notícias

Oportunidades são para o Aeroporto de Viracopos, em São Paulo.



A Receita Federal abriu as inscrições para o cargo de perito em São Paulo, mas as oportunidades são temporárias e os candidatos devem ter nível superior, sendo que a remuneração é de até R$ 3.380,00. A dica para os interessados é providenciar a inscrição o quanto antes porque o prazo está chegando ao fim e são muitos documentos que precisam ser reunidos e enviados, tudo discriminado conforme é explicado abaixo e tudo isso demanda um bom tempo.

As inscrições para esse concurso da RF começaram ontem e ao todo são 56 vagas de perito no Aeroporto de Viracopos, na cidade de Campinas, em São Paulo. Além de ter formação superior, o candidato deve comprovar experiência na área de pelo menos dois anos.

Poderão se inscrever aqueles que tiverem uma das seguintes formações: Engenharia Agronômica, Engenharia Mecânica, Engenharia Eletrônica ou Telecomunicações, Engenharia Elétrica, Engenharia Aeronáutica, Engenharia Biomédica ou Tecnologia Biomédica, Engenharia de Alimentos, Engenharia Mecânica, Engenharia Metalúrgica, Engenharia Têxtil, Farmácia, Gemologia ou Geologia, Museologia ou Artes Plásticas, Medicina, Odontologia, Engenharia Química ou Bioquímica e Medicina Veterinária.

As inscrições terminam na próxima terça-feira, dia 19, e os interessados deverão enviar uma mensagem para o e-mail: peritos.sp.alfvcp@rfb.gov.br. Na mensagem é preciso solicitar a abertura de dossiê digital para que sejam organizados todos os documentos relacionados à inscrição para esse processo seletivo. Também é preciso que se informe o nome, número do CPF e também a área desejada.



Os profissionais técnicos com nível superior deverão ter em mãos o comprovante de vinculação ao órgão regulador de sua área de atuação e também o certificado regularizando a situação do pagamento. Também se faz necessário apresentar as contribuições previdenciárias realizadas como contribuinte individual que foram emitidas pelo INSS.

Ter ainda as contribuições em dia referentes ao ISS e o atestado do órgão regulador da área de atuação. Importante apresentar também o comprovante do curso superior concluído e até certificados de especialização caso tenha. Como são exigidos dois anos de experiência no mínimo, o candidato deverá apresentar os documentos comprovando, mesmo quando prestou serviço sem vínculo empregatício.

Outra exigência feita é que o candidato apresente uma declaração de que não manterá vínculo societário ou empregatício com empresas de qualquer natureza, seja transportadora, despachante aduaneiro, empresa vistoriadora, entre outras, pelo menos durante o tempo em que atuar como perito pela RFB.

Toda essa documentação precisará ser digitalizada, depois convertida no formato PDF tendo no somente um documento em cada página. Esse arquivo PDF precisa estar de acordo com as normas ISO 19005-3:20212, sendo que a resolução mínima de imagem deve ser de 300 dpi e o arquivo não pode ser maior que 15 megabytes.

De acordo com o modelo de inscrição, o candidato deve informar o nome completo, endereço, CPF, telefone fixo e celular, endereço de e-mail, data de nascimento, idade e especificar a área de especialização.

Tem outro formulário que é referente à relação dos documentos e o candidato deve informar o número da página no arquivo PDF onde consta cada um. Por exemplo, o item 6.1 I do edital se refere a exigência do documento 'Comprovante de Vinculação do Órgão Regulador', sendo assim, o candidato deverá informar a página do arquivo em PDF onde se encontra a documentação referente a este requisito exigido.

Por fim, no formulário de pontuação, informar quantos pontos tem direito e qual o número da página comprova tal alegação.

Será feita uma análise curricular e o resultado deve sair até o dia 5 do próximo mês. Os convocados prestarão serviços por 2 anos, podendo ser prorrogado por igual período, mas em hipótese alguma haverá vínculo empregatício com a RF, conforme consta no edital.

A remuneração, de acordo com o órgão, é feita se baseando nas tabelas já determinadas pela Instrução Normativa 1.800/2018.

Por Russel



Outros Conteúdos Interessantes