Sintomas do Coronavírus – Quais São

Categorias: Notícias - Saúde

Saiba aqui quais são os principais sintomas do coronavírus.

Nas últimas semanas o coronavírus tem sido pauta da maioria das conversas. A pandemia que se iniciou na China e que, hoje, já tem casos em todo o mundo, assusta muitas pessoas, especialmente aquelas que estão no grupo de risco.



A doença tem sintomas muito parecidos com o de uma gripe, ao menos no começo, porém, pode se agravar, deixar sequelas e até levar a morte.

Várias medidas tem sido tomadas no Brasil para evitar a propagação do vírus, ainda assim, mesmo que você esteja trabalhando de casa, o ideal é saber quais são os principais sintomas e quando é indicado procurar ajuda médica.

Os casos mais leves são tratados em casa, com o isolamento do paciente, até que se recupere. Já os mais graves podem necessitar de internação hospitalar.



Quais são os principais sintomas

Existem três principais sintomas que foram observados nos pacientes diagnosticados com o novo Covid-19: Cansaço, febre e tosse seca. Pode lembrar muito a uma gripe, no entanto, para facilitar o diagnóstico (e a busca por ajuda), a OMS (Organização Mundial de Saúde) alerta que os três sintomas são observados em conjunto.

Além disso, algumas pessoas também apresentam coriza, dor de garganta, diarréia e congestão nasal. Dores pelo corpo também já foram relatadas. Ainda assim, o que mais preocupa os médicos é o relato de dificuldade para respirar, apresentado por um em cada seis pacientes.

Sintomas mais graves nos grupos de risco

Uma das principais razões que levou a proteção dos grupos de risco envolve o fato dos sintomas serem mais agressivos nessas pessoas. Além dos idosos, entram nessa categoria pessoas com problemas respiratórios ou do coração, que tem diabetes e aqueles que possuem sistema imunológico enfraquecido.

A população com mais de 60 anos entra no grupo de risco porque, a partir dessa idade, o sistema imune já não é tão eficiente, com capacidade reduzida, resultado do envelhecimento natural do corpo.

Tempo para início dos sintomas

Leva em média cinco dias para que pessoas contagiadas pelo novo coronavírus comecem a apresentar os sintomas da doença. Ainda assim, quem esteve em regiões com muitos casos ou teve contato com alguém diagnosticado deve permanecer em observação por pelo menos catorze dias. Há casos em que o vírus permanece incubado por até duas semanas antes que o paciente comece a apresentar sintomas.

Como ocorre a transmissão

A transmissão do coronavírus acontece através das secreções (podem ser pequenas gotas de saliva, por exemplo). Assim, é possível pegar a doença de forma direta ou indireta. Ao estar conversando com uma pessoa, apertar suas mãos, abraçar e até através de um beijo.

A forma indireta de contrair o vírus é ao tocar objetos contaminados, especialmente aqueles que ficam em locais públicos: corrimão, maçanetas, botão do elevador.

Por esse motivo é recomendado não ficar a menos de 1,5 metros de outra pessoa – mesmo que ela não apresente nenhum sintoma ou comprovação de estar doente – e lavar bem as mãos ou passar álcool gel após ter contato com algum objeto fora de sua casa.

Formas de prevenção

Até o momento não existe uma vacina contra o novo coronavírus. Assim, a melhor forma de evitar o contágio é através da prevenção. Algumas das principais medidas que devem ser tomadas envolvem:

  • Lavar as mãos com água e sabão

É necessário esfregar bem as mãos por ao menos vinte segundos. Essa medida deve ser feita com frequência, mas, principalmente por quem ainda precisa sair de casa. Quando não há água e sabão por perto, é recomendado usar o álcool em gel ou o álcool 70% para higienizar as mãos.

  • Limpar bem objetos

Objetos que são tocados com frequência ou que vieram de fora da sua casa devem ser limpos. Um pano com álcool ou água e sabão já cumpre bem a função.

  • Não tocar a boca, nariz ou olhos

Enquanto estiver fora de casa, não leve as mãos a boca, olhos ou nariz.

  • Ficar em casa caso esteja doente

Mesmo que não seja o novo coronavírus, em casos de gripes e resfriados – ou qualquer outra doença – fique em casa até seu organismo se reestabelecer.

  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar

Tosse e espirros podem acontecer por diversos motivos, inclusive alergias, no entanto, é importante cobrir boca e nariz com um lenço descartável sempre que tossir e espirrar.

  • Sair de casa apenas se necessário

Uma das principais medidas adotadas para evitar a propagação do vírus é a quarentena e o isolamento. Assim, quem pode ficar em casa deve sair apenas se for realmente necessário.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros



Outros Conteúdos Interessantes