Adiamento das Olimpíadas de Tóquio 2020



Primeiro-ministro do Japão pede para adiar Olimpíadas por um ano e COI aceita.

Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, confirmou no dia 24 de março, que solicitou ao COI – Comitê Olímpico Internacional, o adiamento pelo período de um ano das Olímpiadas, programada para ter a sua cerimonia de abertura no dia 24 de junho e se encerrar em 9 de julho. Já a Paralimpíada estava marcada para começar no dia 25 de agosto.

Após uma conversa por telefone com Thomas Bach, presidente do COI, o primeiro-ministro fez o anúncio, dizendo que o seu pedido foi aceito.



Nome do evento e tocha olímpica

Depois deste anúncio, os Jogos Olímpicos serão realizados, no ano que vem, em 2021, mas o nome oficial do evento continuará Tóquio 2020. A tocha olímpica, que já foi acesa na Grécia, ficará no Japão.

As Olimpíadas foram remarcadas para 2021 para os atletas do mundo inteiro terem mais condições de disputarem, bem como tornar o evento protegido e seguro também para o público, de acordo com a situação atual, por conta do Covid-19.

Ainda não há uma nova data para a realização dos Jogos Olímpicos. Somente se sabe que deve ocorrer até o verão de 2021 no Hemisfério Norte, que se inicia no final de junho.



Motivo da mudança de data

O adiamento das Olimpíadas se deu por conta da pandemia do Covid-19, também chamado de novo Coronavírus, que impactou diretamente no treinamento e preparação dos atletas, bem como na organização dos Jogos.

Ainda no final de semana anterior, o COI informou que no prazo de um mês ainda tomaria a decisão sobre o adiamento ou não dos Jogos Olímpicos, mas na mesma ocasião alguns membros do comitê da entidade já se anteciparam e disseram que as Olimpiadas poderiam ser adiadas.

Na segunda-feira, dia 23 de março, o Comitê Olímpico do Canadá divulgou uma carta informando que iria boicotar tanto os Jogos Olímpicos, quanto os Paralímpicos, caso eles ainda se realizassem em 2020. No entanto, Grã-Bretanha, Austrália e Noruega também ameaçaram não participar e fizeram pressão em cima do COI – Comitê Olímpico Internacional.

O jornal The New York Times divulgou uma pesquisa onde mostrou que 78% dos entrevistados, atletas dos continentes, eram a favor de adiar os Jogos Olímpicos.

Outros momentos do mundo em que os jogos foram cancelados

Em sua era moderna os Jogos já foram suspensos e cancelados em outros três momentos: 1916, 1940 e 1944, por conta da divergência política.

Nem depois do começo da Primeira Guerra Mundial, em 1914, Berlim não deixou para trás os preparativos dos Jogos Olimpicos, já que ninguém pensou que fosse durar tanto tempo e só finalizar em 1918, quatro anos depois.

Em início, as Olímpiadas de 1940 estavam previstas para acontecer em Tóquio, mas mudaram para Helsinque, em 1937, depois da Segunda Guerra Sino-Japonesa e então cancelada depois que começou a Segunda Guerra Mundial, em 1939.

Agendada para acontecer em Londres, os Jogos Olímpicos de 1944 também não ocorreram por conta da Segunda Guerra Mundial, que só finalizou em 1945. Somente quatro anos depois, em 1948, é que a cidade sediou as Olimpíadas.

Já os jogos de inverno Olímpicos também passaram por cancelamento: o COI – Comitê Olímpico Internacional mudou a data do evento de 1992 para 1994 para que os dois eventos não acontecessem no mesmo ano, já que isso acontecia desde 1924.

Nem mesmo graves acontecimentos fizeram as Olimpíadas pararem. Em 1972, houve o prosseguimento dos Jogos de Munique mesmo depois do atentado que acabou na morte de 11 membros de Israel na vila olímpica. Já em 1996, os Jogos Olímpicos foram finalizados nos Estados Unidos mesmo depois do atentado a bomba em Atlanta que feriu 100 pessoas e matou duas.

Kika Akita

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *