Brasileirão Série B 2019 – Chances de Rebaixamento para Série C



Confira aqui as chances de rebaixamento dos times para a Série C após a 34ª Rodada do Brasileirão Série B 2019.

Em todas as divisões do futebol brasileiro podemos perceber a dificuldade dos times que sobem para uma divisão acima, se manterem lá nos primeiros anos e na Série B não é diferente. O clube do interior do estado de São Paulo, São Bento, é um exemplo claro disso, ficou 34 anos sem disputar a segudona, conseguiu o acesso em 2017, mas ainda enfrenta dificuldades em se manter apenas no seu segundo ano consecutivo na Série B.

O risco de cair para o São Bento está claro na cabeça de todos do clube (97,5%), por isso os dirigentes já começaram a pensar em uma reformulação na estrutura e planejamento do clube para o ano que vem na série C do Campeonato Brasileiro.



Criciúma

No ano em que o Criciúma completa 9 anos que deixou a série C, o time está correndo sérios riscos de rebaixamento, situação que não agrada a torcida, comissão técnica e os dirigentes. Após o acesso a Série B em 2010, a equipe catarinense conseguiu se manter na Série B e chegou a disputar a elite do futebol brasileiro em 2013 e 2014, quando caiu novamente a Série B.

Desde 2015 na Série B novamente, o Tigre não fez campanhas tão boas e não é de hoje que namora o rebaixamento para a Série C novamente.



A missão que tem caráter considerado quase impossível, não é só complicada pelo fator matemático, mas o Tigre também enfrentará equipes duras nas últimas quatro rodadas na caminhada contra o rebaixamento, como o Bragantino, que já garantiu seu acesso a Série A com CINCO rodadas de antecedência.

Vila Nova

Diferente dos seus rivais, o Vila Nova se encontra em situação delicada na Série B do Campeonato Brasileiro, contando com 88,7% de chance de cair para a temida terceirona.

O empate em 0 a 0 com o Operário na trigésima quarta rodada do Brasileirão foi amargo, isso porque o Vila criou chances, teve alto ritmo de jogo, mas não conseguiu tirar o zero do placar no Serra Dourada.

Caso saísse com a vitória, o clube goiano poderia deixar a zona de rebaixamento. Feito que tentará emplacar novamente em casa contra o Guarani de Campinas-SP, na próxima quarta-feira, às 19h15. Os ingressos para a partida estão com condições especiais, vale a pena conferir no site do Vila Nova.

Após o jogo dessa quarta, os próximos confrontos do Vila serão determinantes na busca pela permanência na segunda divisão.

Figueirense

O clube catarinense ocupa a décima sétima colocação no campeonato e entre os quatro últimos é o que apresenta menor chance de ser rebaixado, 65,5%.

Mas mesmo assim, toda atenção é válida, a permanência na Série B seria não só um grande objetivo alcançado pelo Furacão do Estreito, mas como uma coroação para toda a equipe pelo ano difícil que enfrentaram, como atraso de salários, W.O. e problemas financeiros.

A esperança dos torcedores do Figueirense permanece viva até a última rodada do campeonato e o apoio da torcida será fundamental na reta final da competição. A equipe catarinense enfrentará Ponte Preta e CRB fora de casa, e Cuiabá e Operário dentro do Orlando Scarpelli.

Londrina

A equipe do norte do Paraná está com técnico novo e energias renovadas para a busca pela permanência na segunda divisão.

O novo técnico Silvinho já falou em buscar o “título” da permanência, mesmo com alguns problemas visíveis para escalar o time para as próximas rodadas, como o Departamento Médico do clube que está repleto de jogadores importantes para o bom desempenho da equipe.

Com 49,1% de chance de ser rebaixado, o Tubarão acendeu o alerta vermelho até o término da competição, o Londrina é o primeiro time fora da zona do rebaixamento e está sendo ameaçado diretamente pelo Figueirense, primeiro time já na zona de rebaixamento.

Números

Caso o campeonato acabasse hoje, São Bento, Criciúma, Vila Nova e Figueirense disputariam a série C em 2020, como ainda restam algumas rodadas, é possível que a tabela mude e algum time se salve do rebaixamento. São Bento e Criciúma tem praticamente a queda para a terceira divisão decretada, enquanto Vila Nova e Figueirense apresentam sobrevida maior na competição.

Guarani e Oeste têm chances baixíssimas de pleitearem algumas das quatro vagas, os dois clubes tem 1,2% de chance de cair. Enquanto Vitória, Brasil de Pelotas e Ponte Preta possuem menos de 1% de possibilidade de cair.

Confira abaixo os números em lista de cada equipe:

  • São Bento – 97,5%
  • Criciúma – 96,6%
  • Vila Nova-GO – 88,7%
  • Figueirense – 65,5%
  • Londrina – 49,1%
  • Guarani – 1,2%
  • Oeste – 1,2%
  • Vitória – 0,23
  • Brasil de Pelotas – 0,003%
  • Ponte Preta – 0,001%

Acompanhe rodada a rodada a disputa pela permanência na segundona, que promete ser acirrada.

Breno Antonio Paciência



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *