Disney+ – Lançamento, Conteúdo Disponível



Serviço de Streaming da Disney, Disney+, será lançado nos Estados Unidos em 12 de novembro deste ano. No Brasil, ainda não há previsão de chegada, mas deve ser o mais breve possível.

Antes mesmo da estreia oficial, o serviço de streaming Disney+ já está dando o que falar. Com lançamento previsto para o dia 12 de novembro para os usuários dos Estados Unidos, o preço revelado pela Disney também acirrou a disputa com o seu maior concorrente Netflix, já que vai custar por mês apenas US$ 7 (na conversão para a moeda brasileira, R$ 27). Por ano, esse valor fica em US$ 70, aproximadamente R$ 270.

Apesar de revelados, os valores tabelados são apenas iniciais, podendo inclusive ser maiores em um futuro, bem como acontece com qualquer outra plataforma. Porém, até o momento, esses representam um preço bem inferior às demais plataformas de conteúdo que atuam nesse sentido, podendo-se citar a Netflix, cujo seu plano mais básico é de US$ 13, ou no valor aproximado em reais, R$ 50. Vale lembrar que essa tabela também é a utilizada nos Estados Unidos.



Disney+: conteúdo atrativo

Para os que forem adquirir a plataforma Disney+, muita atenção. A produção inclui acesso a todo o conteúdo original da marca, além de outras grandes produções como os longas e seriados Star Wars, desenhos animados antigos e filmes do Marvel Studios. E o melhor, tudo será em alta definição, permitindo inclusive o uso de, no máximo, dois dispositivos ao mesmo tempo. E para tornar a oferta ainda mais atrativa, a companhia também irá criar outros pacotes que reúnem as melhores ofertas de streaming, com valores que podem ser bem vantajosos para quem busca por muito mais conteúdo.

Com essa união, pode-se esperar, por exemplo, o Disney+ aliado com o ESPN Plus e o Hulu, com todas as opções de conteúdo que são disponibilizadas pela empresa.

Para o CEO da Disney, Bob Iger, a gigante tem apostado forte no streaming e tratado o assunto como prioridade para o ano de 2019 e para os próximos. O lançamento é um momento histórico e ao mesmo tempo complexo, pois não existem dúvidas em relação à sua disponibilidade e formato, já que a Disney aposta em marcas muito fortes para garantir a sua atratividade em relação aos espectadores.



Projeto ambicioso

A expectativa da Disney sobre o projeto também é bem ambicioso, já que espera angariar com o Disney+ cerca de 60 a 90 milhões de assinantes, isso em todo o mundo e em um período de cinco anos. A métrica acompanha também o crescimento de gastos com os conteúdos que são originais, sendo esses de US$ 1 bilhão na etapa inicial e dobrando até o ano de 2023, mantendo o número de pagantes e o interesse em dia.

Conforme a Disney, o streaming deve também receber outras 35 produções que são originais já em seu primeiro ano, sendo desses 10 filmes e 25 séries. Estão inclusos entre os títulos: Star Wars (saga), The Mandalorianea miríade de shows que estão conectados ao universo da Marvel e protagonizados pelos personagens Visão e Feiticeira Escarlate, Loki, Falcão e Soldado Invernal. Também incluem o pacote: longa exclusivo de Toy Story, Into the Unknown e Frozen 2. Sobre as produções, a empresa evitou maiores detalhes sobre as datas para lançamento, não sendo disponibilizados os detalhes para o que estará no primeiro dia de lançamento da Disney+. A ideia, todavia, é que muitos dos originais já estejam aparecendo na telinha.

Para o conteúdo com direitos legais, a lista também é bem forte, incluindo todas as 30 temporadas de Simpsons e catálogo de filmes da Pixar, por exemplo. A saga é completa e trará novas sequências que foram exclusivas da marca. Ainda, há recursos que trazem as opções padrões de lista de interesse, controle parental (que possibilitam aos pais controlar o que os filhos irão ver) e sistemas de recomendação para os conteúdos. Além disso, o suporte de dispositivo é amplo, estando o Disney+ disponível em Roku, PlayStation 4, versões desktop, mobile, e ainda em smartTVs, streaming boxes e Xbox One.

Importante mesmo é salientar que, apesar da previsão de estreia, ainda não se sabe quando o serviço irá chegar no Brasil. A ideia da marca é que isso ocorra o quanto antes possível, apesar de ainda não sabermos ao certo quando isso irá ocorrer. Vamos ficar ligados.

Por Kellen Kunz

Disney+



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *