Novas Placas começam a ser usadas no Brasil



O Estado do Rio de Janeiro começou a adotar a nova placa padrão Mercosul nos novos emplacamentos.

Desde o ano passado foi anunciado que até o mês de dezembro deste ano de 2018 os veículos novos já teriam que ser equipados com placas novas. Estas placas fazem parte de um sistema de padronização adotado pelos países que compõem o Mercosul. A adoção desse sistema chegou a ser cancelada no Brasil, uma vez que dificuldades na produção das placas novas foram encontradas. Contudo, o prazo foi prorrogado até o dia 1º do mês de dezembro.

Porém, a grande novidade, recentemente anunciada pelo Detran do estado do Rio de Janeiro é de que a partir desta terça-feira, dia 11 do mês de setembro, os carros que necessitem de emplacamento já recebam a nova placa.



Dessa forma, a partir de agora no Rio de Janeiro, quem comprar um carro novo ao realizar o emplacamento já terá a nova placa padronizada no Mercosul. Além dos carros novos, veículos mais antigos também poderão receber a nova placa, porém em alguns casos como na transferência de proprietários, de município ou estado e em casos em que o veículo necessite ter a placa substituída.

Até mesmo quem possuir um carro mais antigo e desejar equipar seu veículo com a nova placa, basta pagar algumas taxas e realizar a substituição. Se a sua preocupação for com o valor que esta nova placa irá custar pode se tranquilizar, pois os Detrans deverão cobrar o mesmo valor cobrado atualmente. No estado do Rio de Janeiro a taxa cobrada é em cerca de R$219.

Essas novas placas já estão sendo utilizadas em outros países como no Uruguai e Argentina e o objetivo é de que todos os países que fazem parte do Mercosul possuam esta nova modalidade de placas.



O principal objetivo desse novo sistema de placas, agora padronizado entre os países participantes, é de que haja uma cobertura maior de segurança para os proprietários de veículos, uma vez que o número de veículos clonados é muito grande, o que gera grandes prejuízos.

As placas visualmente são bem diferentes das utilizadas na atualidade, porém a grande novidade que elas trazem é o código QR Code, que permitirá que os veículos sejam rastreados em casos dede roubo e furto. Além disso, a partir destes códigos ficará mais fácil para a fiscalização identificar carros com placas falsas, já que esses códigos irão funcionar com os códigos presentes nas cédulas que permitem a identificação de notas falsas.

Depois de muitas idas e de vindas da medida que prevê a doação desse novo sistema de placas o prazo limite para a sua implantação definitiva no Brasil é o dia 1º do mês de dezembro de 2018. Dessa forma, a partir desta data será obrigatório aos Detrans instalarem essas novas placas nos veículos determinados pela nova medida.

Além do código de leitura que estará contido nas placas novas, elas devem chegar com um visual bem diferente das placas utilizadas hoje em dia em nossos veículos. A começar pela cor do fundo que será branco independente da categoria do veículo. A identificação da categoria dos veículos será feita por meio da cor da inscrição, que poderá vir nas cores preto, azul, verde, dourado, prata e vermelho. Outra novidade é de que serão utilizados 4 números e 3 letras, que poderão vir misturados.

Outro detalhe que muda é aquela plaquinha que vem com o nome do município e estado do veículo, que não será mais utilizada. O Nome do município virá com uma fonte relativamente menor e dois brasões farão referência ao estado e município. A plaquinha agora virá com a inscrição com o nome do país, no nosso caso "Brasil".

Enfim, a previsão do Denatran é de que aos poucos as novas placas possam ser utilizadas em todo o território brasileiro, de forma padronizada com os outros países do Mercosul.

Por Ana Paula

Placa Mercosul


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *