Gabriel García Márquez – Quem é, Obras e Principais Prêmios

Categoria: Educação, Notícias 97 0

  

Conheça aqui um pouco mais sobre a vida e obra de Gabriel García Márquez.

Quem gosta de literatura com certeza já conhece ou já ouviu falar de Gabriel José García Márquez, um escritor, ativista, jornalista, editor e político. Nascido na Colômbia, na cidade de Aracataca, no dia 06 do mês de março de 1927, Gabriel García Márquez é considerado um dos mais importantes escritores do mundo, pois seus livros foram traduzidos para mais de 36 idiomas e a soma de unidades vendidas já ultrapassa a marca de 40 milhões.

Criado com a ajuda dos avós, Gabo (como era conhecido) se encantava com as histórias de seu avô que havia participado da Guerra dos Mil Dias. Foram histórias que influenciaram o escritor ainda menino a criar mais tarde os personagens de um de seus livros mais famosos, o Cem Anos de Solidão.

Quando adolescente ouvia contos sobre as Mil e Uma Noites e através do livro de Franz Kafka, principalmente o livro Metamorfose, descobriu que como escritor poderia criar histórias impossíveis e isso lhe interessava muito.

No ano de 1947 foi morar em Bogotá, onde passou a frequentar a faculdade de direito e de ciências políticas, na UNC, que era a Universidade Nacional de Colômbia, porém, não chegou a concluir seus estudos. No ano seguinte mudou-se para Cartagena das Índias, onde começou a trabalhar como jornalista.

Nesta função trabalhou como repórter, escritor e crítico literário. Chegou a ser mandado para Nova Iorque, na função de correspondente internacional.

Em 1958 se casou. Com esposa e dois filhos foi morar no México. Os livros que escreveu repercutiram em todo o mundo, pois abordavam temas sobre a política e a sociedade da América Latina, mas principalmente sobre o ser humano.

Escreveu muitos livros como: "La Hojarasca", "Relato de um Náufrago", "El Espectador", "Ninguém escreve ao Coronel", "O Veneno da Madrugada" e "Os Funerais da Mamãe Grande". Estes eram bons livros mas foi a partir da publicação do livro "Cem Anos de Solidão" que os rumos da forma de escrever de Gabriel mudam e determinam toda sua obra.

Este livro foi sem dúvida o grande marco de sua carreira literária, considerado com “Realismo Fantástico” e que rompe as fronteiras da América Latina, ganhando o mundo. Depois deste símbolo literário escreveu: "A incrível e triste história da Cândida Erêndira e Sua Avó Desalmada", no ano de 1972.

Em 1975 escreve o "Outono do Patriarca", também um grande sucesso. Seguido de "Crônica de uma morte anunciada". Em 1985 lança seu último livro, "O amor nos tempos do cólera". Já em 2002 foi a vez da sua autobiografia intitulada como "Viver para Contar". E ainda vieram "Memórias de minhas putas tristes" e seu último livro, "Eu não vim fazer um discurso", no ano de 2010, quando já estava pela recorrência de um câncer e de uma demência que lhe roubou a memória. Faleceu no dia 17 do mês de abril de 2014.

Mas a sua obra é muito mais extensa, com outros livros, contos, crônicas. Todas as ideias de Gabriel eram especialmente captadas e catalogadas em seus livros. Um acervo impressionantemente rico que muito contribuiu e contribui para a Literatura mundial.

Gabriel García Márquez realmente foi um marco na Literatura mundial. Por meio de fantasiosas ideias, conseguia transpor a vida como ela realmente era. Em cada conto, em cada obra as pessoas conseguiam se ver em seus personagens. O escritor dizia que em todas as suas obras ele só queria escrever sobre a solidão humana.



Gabriel em toda a sua jornada como escritor recebeu diversos prêmios. Dentre eles os mais importantes são:

– Prêmio de Novela ESSO;

– Prêmio Doutor Honoris Causa da Universidade da Colômbia;

– Medalha da Legião Francesa;

– Condecoração Águila Azteca;

– Nobel de Literatura;

– Prémio quarenta anos do Círculo de jornalistas de Bogotá;

– Membro honorário do Instituto Caro y Cuervo em Bogotá;

– Doutor Honoris Causa da Universidade de Cádiz.

Com certeza estamos falando de um escritor que apresentou a América Latina ao mundo com uma diferente ótica. Um dos maiores escritores que o mundo já viu.

Sirlene Montes



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário