História do Furador de Papel é Lembrada pelo Google

Categoria: Educação, Notícias, Tecnologia 93 0

  

Novo doodle celebra aniversário de 131 anos do Furador de Papel.

A nova geração não deve ter muita intimidade com o furador de papel, alguns adolescentes talvez nem saibam para que ele serve, mas os mais antigos se lembram muito bem como era importante ter um deste no trabalho, na escola e até mesmo em casa, para manter tudo organizado. As muitas folhas que precisávamos guardar, ficavam separadas em pastas e graças ao furador de papel, todas ficavam quietinhas lá dentro, sem cair ou misturar.

O Google resolveu prestar uma homenagem ao furador de papel, pelo seu 131º aniversário. São décadas e mais décadas de bons serviços prestados, apesar de hoje em dia ficar em um canto qualquer, ou guardado em uma gaveta, já sem utilidade, uma vez que nossos arquivos são salvos no computador, smartphone ou em um pequeno pen drive.

"Hoje celebramos os 131 anos do perfurador, um artefato discreto – mas essencial – da engenharia alemã", diz o site de busca. O curioso é que há dois grupos de internautas clicando para conferir a homenagem, sendo que de um lado estão os mais velhos, que desejam ver a homenagem para este grande 'amigo' e do outro lado estão os jovens, loucos para descobrirem a utilidade deste objeto, pois para eles é muito estranho imaginar o que levaria uma pessoa a ficar fazendo furos em um papel.

Em 1885 foram registradas as primeiras patentes para um perfurador de papel. Naquele ano, Benjamin Smith criou um objeto com molas, capaz de furar o papel de forma prática, perfeita, tornando seu armazenamento muito mais fácil. E pelas décadas seguintes, o furador de papel continuou sobre a mesa quase que exatamente igual ao que foi inventado, sem grandes modificações significativas.

Depois de muito tempo, estes objetos passaram a ter a aparência de um alicate e isto facilitou seu transporte. Mas a grande revolução aconteceu já no final do século anterior, quando surgiram as versões em plástico, que eram leves, pequenas, coloridas e conquistaram as escolas e escritórios. Os fabricantes logo viram que havia mercado para quem conseguisse inovar e então começaram a lançar modelos em forma de corações, em círculo, estrelas, entre outros.



O funcionamento de um furador de papel, também chamado de 'perfurador de papel', é simples, pois uma alavanca comprime os dois cilindros de metal, que perfuram o papel. Vale lembrar que mesmo no furador feito de plástico, os cilindros são de metal e com a ponta afiada, para furar o papel com facilidade.

Todo mundo conhece o tradicional furador de papel com dois furos, porém, há muitos outros modelos, por exemplo, o furador de papel com apenas um furo é usado para 'marcar' um bilhete, por exemplo, indicando que ele já foi usado, isto era muito comum quando alguém entrava em um ônibus, cinema, entre outros locais, mas atualmente não se utiliza mais esta prática. Também existes furadores com capacidade de 4 ou 6 furos simultâneos, que serve para casos específicos.

Também há diferença na potência dos furadores, pois os tradicionais são indicados para perfurarem uma ou poucas folhas de uma só vez, entretanto, existem os modelos industriais que furam grandes quantidades de folhas ao mesmo tempo. Estes são elétricos, pois exige-se uma força muito grande para realizar a perfuração. O motor elétrico garante a força necessária para o trabalho, fazendo com que os cilindros de metal façam a tarefa sem dificuldade. Depois é só manter as folhas unidas através de grampos, anéis ou utilizando o método de encadernação, muito comum em escolas, faculdades e cursinhos.

Hoje, apesar de terem caído no esquecimento de um modo geral, ainda existem vários modelos, principalmente no que se refere aos industriais, por isso é bom fazer uma pesquisa para conhecer as opções, caso a empresa ou escritório veja necessidade em adquirir um.

Por Russel



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário