Pesquisa revela que Carne Processada pode piorar Asma

Categoria: Culinária, Notícias, Saúde 215 0

  

Elemento químico presente em produtos processados pode piorar as condições respiratórias.

Quem não gosta de umas boas fatias de salaminho? Ou de ovos com bacon? Pois um estudo revela que a carne processada pode piorar a asma.

Há muito sabemos que a carne processada tem uma forte relação com determinados problemas de saúde. Há evidências de que pode causar câncer. Seu largo consumo nos tempos modernos envolve a praticidade que o produto apresenta.

Mas o que é carne processada? Nada menos que carne bovina, suína, de frango submetida a uma transformação através de certos aditivos e condimentos que a tornam mais resistentes à decomposição. O tipo de processamento difere conforme a carne. Quanto maior for o processamento, maior a diferença entre o produto acabado e a carne original. E nesse processo, além da modificação da carne e perda de seu valor nutritivo, também encontramos elementos químicos e biológicos que entram no processamento.

Alguns exemplos de carnes processadas, além das mencionadas no início: mortadela, presunto, salsicha, patês, linguiças, caldos de carnes, carnes enlatadas, hambúrgueres e nuggets.

Os riscos podem ser biológicos, físicos e químicos. Apenas para citar o último, temos o nitrito e o nitrato, responsáveis pela conservação da carne processada. Esses elementos, segundo algumas pesquisas, são cancerígenos. O Global Burden of Disease Project, entidade internacional de pesquisa independente, calcula que mais de 30 mil pessoas morram por ano por conta de câncer causado pela ingestão de carnes processadas.



Além de toda essa controvérsia a respeito do consumo desse item, temos agora a relação entre a carne processada e a asma. O estudo vem da França e foi publicado pelo periódico Thorax. O bandido da questão, segundo os pesquisadores, é o nitrito, já mencionado anteriormente. Este componente químico seria responsável pela piora das condições respiratórias do portador de asma.

O estudo foi feito entre 2003 e 2013. Embora tenha sido notada a relação da piora de certos sintomas, como aperto no peito, falta de ar e chiado nos pacientes pesquisados, muitos especialistas informam que ainda é cedo para ter certeza de que o consumo da carne processada possa mesmo interferir nos sintomas dos portadores de asma.

A Associação Britânica de Nutrição, na pessoa de Catherine Collins, recomenda que a base alimentar do indivíduo, tendo asma ou não, tenha alimentos frescos e variados.

Dan Dias



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário